História clássica! Sempre fui gordinha: criança, adolescente e adulta!

Em 2009, fiz primeira dieta e perdi 16kg. Fiz lipoaspiração, me cuidei por um tempo e depois… tudo igual. Em 2012, já tava gordinha de novo.

Tive um sério agravante quando me mudei para Londres em 2014, que resultou em 15 kilos a mais nos primeiros meses chegando aos quase 85 kilos.  Todos os meus problemas por lá, como não falar inglês, não conhecer ninguém, grana acabando, procura de trabalho, eu descontava na comida, snickers ou em cerveja!

Depois de 6 meses morando lá, meus pais foram me visitar e tomaram um susto. Meu pai, todo “delicado” lá das grotas de Santiago (RS), me olhou e disse: “Tá gordinha né, filha?” Ouvir isso da pessoa que mais te ama é um belo chute no estômago, por que é verdade pura, né? Eles foram embora e eu fui para o super comprar coisas para iniciar mais uma tentativa de emagrecer.

Tive sorte, por que na época, minha flatmate, que depois virou minha irmã de alma, estava fazendo a dieta Dukan, e eu me agarrei nela como parasita. Na primeira semana, tinha perdido 5 kilos e no total, depois de meio ano, o resultado era menos 23 kilos.

d192bd3a-ce92-4588-b8f2-ac893efac9ee

Essa loira abraçada na amiga, sou eu – uma semana antes de começar a dieta – Londres, 2014.

Desde lá, eu vinha controlando a minha alimentação, porém nada muito regrado. Digamos que eu era metade fat e metade fit.  Não fazia nenhum tipo de atividade física, que resultou em eu chegar nos 62 kilos e mesmo sem comer, não emagrecia e não via mais mudanças no meu corpo.

Voltei para o Brasil em novembro de 2016. Daí foi aquele encontra amigos um dia, bebe um pouquinho. Sai, encontra amigos de novo, bebe novamente. Acorda de ressaca, bebe um litro de coca, tem vontade de xis bacon, porque na gringa não existe… come… e assim vai! Quando vi, estava com 6 kilos a mais em 6 meses. Meu pai que não é bobo nem nada, me olhou fofinho e pah novamente: “Filha, deu uma engordadinha, né? Vai colocar tudo fora que conquistou nesses dois anos?”

Soco no estômago novamente. Dois socos na real. Um por que eu estava engordado, e outro quando parei para refletir, e percebi que eu estava novamente indo por um lado que eu não achava mais legal. Fumando uns cigarrinhos quase todos os dias, bebendo red bull que nem água, cerveja toda semana, glúten e fritura como se fossem coisas boas para a saúde… ladeira abaixo again!

Os minutos que eu pensei foram o suficiente para eu achar aquela força de vontade que eu achei lá em Londres, na primeira vez.

E aí começou a melhor fase da minha vida! Desde o dia 1º de maio eu virei saudável real oficial, rata de academia e tudo que vem nesse pacote mara que é ser saudável!!!

 

antesedepois-01

A foto da esquerda, foi batida no dia 23.04.17 com meu percentual de gordura em 30% e a da direita foi no dia 20.07.17, com percentual em 14%.

Parei de vez com os cigarrinhos de todos os dias, refrigerante nem por decreto, álcool muito raramente, glútem nem pensar… No meio disso, eu resolvi também entender como os alimentos agem no meu corpo, o que gera isso e aquilo…  Então estou sempre pesquisando, vendo documentários, comprando livros, testando receitas…. Esses dias, assistindo no Netflix o documentário chamado “What the health”, resolvi TENTAR parar de comer carne vermelha, porque entendi que não faz bem para a saúde – Ainda mais eu que fiz a dieta Dukan por meses.  Não sei se vou conseguir, mas eu quero tentar!

O mais legal de todas essas minha mudanças, não é meu corpo, que Jesus do céu, como mudou (queria ter coragem de postar uma foto do meu antes e depois), mas é ver que hoje quase todas as pessoas que me rodeiam estão se inspirando e sendo contaminadas pela minha nova energia e se redendo a esse universo maravilhoso que é ser saudável!

Todo mundo vem me perguntando como eu faço para manter meu “foco tão focado” e como farei em viagens. Ainda não saí do Brasil desde que comecei essa nova fase mas, já senti o que vem pela frente quando viajo para qualquer lugar aqui pertinho mesmo.

É difícil achar restaurantes em que o chef aceite mudar um pouquinho o prato, seja tirando a batada cozinha e colocando uma saladinha ou somente um peixe separado. Uma paradinha no posto para abastecer e não encontrar uma barrinha sem açúcar. Chegar no aeroporto e só achar pão de queijo, salgados, fast food… enfim, por aí vai.

Então, resolvi escrever desta vez para mostrar como estou me preparando para enfrenter as duas próximas trips, que serão para Porto de Galinhas e depois para dois países asiáticos, onde os temperos e comidas são totalmente diferente das nossas – onde as embalagens não são em inglês e nem em português, para que eu saiba exatamente o que estou comendo…. E serão 35 dias fora de casa e da minha rotina!

Será a primeira vez que eu vou viajar amando fazer exercícios todos os dias e amando só comer coisas naturais.

Confesso que eu estou bem nervosa e ansiosa. Estou tentando me programar desde já, e pensando em tudo que possa me ajudar, pois eu quero esse estilo de vida, para sempre. Seja em Porto Alegre ou na Síria. Tô naquela fase que eu penso mais em quais comidinhas levar do que minhas roupas.

Para mim, é mais fácil escrever dando dicas, então vou manter a linha dos meus últimos posts e vou escrever 5 coisas que eu estou fazendo para aproveitar as férias como elas merecem e tentar não sair da linha.

cesta-de-legumes-mao-tirada_318-73961

1. Programação.

Nossas viagens sempre são planejadas e bem planilhadas também. Desta vez, o nosso excell ganhou uma nova aba – montei uma planilha com todos os dias da viagem. Lá, eu estou fazendo um levantamento do quê e qual quantidade vou precisar de cada coisa que eu não posso ficar sem.

Estou colocando alguns produtinhos que eu já consumo no meu dia a dia e que irão me facilitar muito durante os passeios. Assim, acabo também economizando uma graninha, continuo comendo certo e posso investir em outras coisas durante a viagem.

Abaixo, algumas opções que já estão na minha lista e que acredito serem super fáceis de levar na mochila:

  • Mix de nuts, chips de coco, bolachas sem glúten e açúcar, chocolate 85% cacau, snacks de banana e de batata doce;
  • Sachês de óleo de coco;
  • Sachês de whey protein de sabores diferentes;
  • Canela em pó e pimenta caiena;
  • Cápsulas de vitamina C, spirulina, açafrão, óleo de peixe, colágeno, própolis em gota, ômega 3 (Minha ideia aqui é organizar já em saquinhos por dia contendo a quantidade diária. Vou ver quanto espaço isso vai precisar e conto nos “stories” depois como ficou);
  • Barrinha de cereal e barrinhas proteicas.

Dá uma olhada no vídeo abaixo, que também está lá no nosso canal do youtube, a saga que foi eu escolhendo os produtos na Mundo Verde do Shopping Total.

Mudo Verde-01

#DicaVaiparaoMundo: Despachando a mala não tem problema levar esses produtos. Se for mala pequena de levar na cabine, o limite é líquidos até 100ml cada, colocados depois num saquinho transparente.

cesta-de-legumes-mao-tirada_318-73961

2. Onde ficar?

O lugar onde ficar é sempre mega importante. Para me ajudar, estamos reservados hotéis que tenham café da manhã já incluso, ou alugando apartamentos que tenham cozinha. Com essas duas opções, acredito que vai ser fácil eu me virar fazendo algumas marmitas e ter um café da manhã do jeito que eu estou acostumada, sem precisar abrir mão de tomar meu café preto, com óleo de coco e manteiga ghee todos os dias. Vou poder comer meu omelete com cúrcuma, já que tudo isso faz um bem danado para o meu intestino, além de me dar energia para acordar e segurar a minha fome até a próxima parada. Comprei um mixer portátil, bem fininho que cabe em qualquer cantinho na mala, para ter o meu café como costumo ter em casa.

Achar hotel com academia não é tão fácil como eu achei que seria. Então, montei um plano B, que conto logo abaixo na dica 4.

cesta-de-legumes-mao-tirada_318-73961

3. O plano é caminhar, caminhar e beber água que nem camelo!

Aqui eu tenho sorte de novo! Minhas parceiras adoram optar por “walk tour”. Na verdade, era eu que sempre reclamava dessa opção. Apesar de ser bem mais divertido, barato, intimista, eu achava um saco ficar 2h caminhando para lá e cá. Mas, acho que desta vez eu vou amar! Já estou procurando nas cidades que vamos passar os mais indicados e fazendo as reservas! Também vamos aderir às bikes públicas.

Pelos meus cálculos, o que vamos caminhar nesses passeios, já será um baita cárdio. Vamos ver se vai funcionar!

Comprei uma garrafinha de água de 1litro especialmente para a viagem. Vou leva-la para cima e para baixo. Assim, saberei exatamente quantos litros tomei e não esqueço de me hidratar.

cesta-de-legumes-mao-tirada_318-73961

4. Exercícios – como vou manter?

Como eu já disse, eu comecei a malhar em maio.  Nunca tinha gostado de academia, até por que eu sou mega desengonçada, sem ritmo e meus músculos não existiam. Juro, minha única tentativa de ser fitness, tinha sido quando comecei a correr em Londres e não durou nem 2 meses.

Eu quero muito manter uma rotina de exercícios na viagem, até por que eu peguei gosto pelo negócio, então eu pedi para o personal (que super indico, inclusive) montar um treino que eu consiga realizar em qualquer lugar, seja no quarto ou no pátio do hotel, na praia, na praça…

Estamos montando um treino de 1 hora que vai ser mais aeróbico eu acho, por ser mais fácil de fazer em qualquer lugar – quando tiver certinho, eu posso postar se quiserem – e também combinamos que nas últimas duas semanas só faremos os exercícios que estarão no plano, para que depois eu consiga fazer sozinha sem errar.

Para me ajudar, encontrei na VitaQuali uma corda que é super levinha e ainda conta os pulos, um elástico para fazer uma série de outros exercícios e outros acessórios ótimos!. Também estou levando um relógio que me ajuda a controlar as distâncias, tempo de exercício e calorias gastas.

969b3b4f-8855-432c-82d2-4d1b0e5e009d

Kit para manter o ritmo de exercícios na viagem.

 

Uma dica que funciona muito para mim, e que tentarei manter especialmente durante a viagem, é fazer exercícios pela parte da manhã. Isso me ajuda a manter o foco durante o dia todo. Juro, acordo sendo saudável e quero continuar sendo saudável até dormir.

cesta-de-legumes-mao-tirada_318-73961

5. Bom senso – estamos trabalhando desde já! hahaha!

Eu estou muito muito regrada nesse meu novo projeto de vida. Então, além de todas essas preparações, eu estou preparando meu psicológico também. Não quero estar lá, na praia que é considerada a mais linda do mundo, me culpando por que resolvi tomar um vinho vendo o pôr – do-sol.  Para isso, eu já estou preparando minha cabeça para não ficar a louca surtada da vida saúdavel que não vive. Quero conseguir chegar ao equilíbrio que tanto falam que existe. E vou conseguir!!

Estou fazendo uma pesquisa online sobre possíveis lugares saudáveis para que possamos ir jantar e que tenha opções para as meninas também!

Em Bali, ano passado, que eu não tinha todo esse foco, já as fiz rodarem a ilha comigo para ir em um quiosque que servia açaí, avocado e mais umas coisinhas maras, então imaginem como será esse ano, no mínimo engraçado eu diria!

Quero conhecer os temperos dos lugares que iremos, experimentar as comidas diferentes, só que talvez seja beliscando as das meninas do que pedindo um prato só para mim! E pelas pesquisas que já fiz, irei comer muitas frutas diferentes e saladas coloridas… Pensamento positivo sempre!

Tomara que não aconteça o mesmo que aconteceu na Tailândia quando eu resolvi experimentar uma saladinha! Olha o que aconteceu no vídeo abaixo:

pimentanasalada-01

Tenho certeza que tudo que está nesse post, vai ser melhor ainda quando eu tiver executando todos esses planos. Eu escolhi esse estilo de vida para mim. Viajar é minha paixão, preciso fazer dessa primeira experiência juntando essas duas coisas super importantes para mim uma coisa bacana, do bem, legal e, principalmente, fácil!

Torçam por mim e acompanhem como será toda essa nova saga nas redes do Vai para o Mundo.

Conto com o apoio de vocês, do Santo do foco e da dieta e principalmente, comigo mesma!

Quem tiver dicas para me ajudar, manda ai!

Beijos,

Gabi Sarturi