Ah, como te amo, tricolor!

Por Mariana Bacaltchuk em Gremistas

IMG_0573

O Grêmio perdeu a final desse mundial pra seleção das seleções. E eu estava lá pra ver que meu tricolor fez o que podia, dentro de suas inúmeras limitações. 

Nem sequer estou tão triste quanto fiquei na semi da Copa do Brasil, quando caímos pro Cruzeiro nos pênaltis. Porque o jogo foi exatamente como meu cérebro achava que seria. Só o meu coração queria diferente. Qualquer pessoa que entenda minimamente de futebol sabia que pro Grêmio ganhar hoje precisaria ter todos os seus jogadores numa noite perfeita e o Real Madrid teria de errar. Dependíamos de uma quase impossível combinação de improbabilidades.

Vejo muita gente dizendo que o time se acovardou, e que Luan pipocou. Não! De novo, quem entende minimamente de futebol sabe que era impossível o Grêmio fazer o jogo de toque de bola que fizemos na Libertadores contra esse time do Real Madrid, e ainda por cima sem Arthur. Os laterais ficaram presos na defesa e Luan ficou completamente isolado tendo de propor o jogo. Contra a seleção das seleções. Quem critica o jogador por esse jogo é oportunista e amargo. Luan foi o melhor jogador da Libertadores e nos deu o tri. Quantos times no Brasil tem esse título? Ele não foi bem ontem porque não era possível.

O tamanho do desafio fica espelhado em duas alterações no segundo tempo: o Grêmio precisava empatar e colocou Jael, nosso único centro avante reserva, mas que não fez nenhum gol nesse ano, no lugar de Barrios, nosso titular, que há dois meses sabe que não renovará com o Clube, como declarou depois do jogo, já se despedindo. O Real Madrid tirou Benzemá cansado para colocar Bale.

Aliás, por falar em Benzemá cansado, ele foi o pior jogador do Real Madrid. E isso tem 2 motivos. Eles se chamam Geromel e Kannemann. Que zaga monstra! Atuação perfeita ontem! O Real Madrid teve de ganhar num gol de falta meio cagado que só aconteceu porque a barreira abriu. Se eu vou rezar pra alguma coisa nesse fim de ano vai ser pro Grêmio manter esses dois para 2018.

E que mitada marketeira de Painato, provocando o CR7 e virando assunto de novo, hein! Eu nem vou entrar no mérito se ele foi melhor jogador, porque pra saber teríamos de colocá-lo a jogar nesse time do Real Madrid hoje e CR7 nos times em que Painato jogou na época dele. Mas ele mais uma vez conseguiu se colocar no foco das discussões que permearam esse jogo. CR7 disse nas entrevistas após o jogo que ficou curioso e foi pesquisar quem era o Renato jogador. É um grande marketeiro, além de grande técnico esse cara! Não consigo imaginar 2018 sem ele na casamata tricolor.

2018 que promete ser mais um ano incrível para nós gremistas. A base está formada, agora é só aparar arestas e acrescentar qualidade. Que Romildão da massa consiga manter e reforçar o time pro ano que vem, porque ganhar a Libertadores é bom demais e eu quero de novo! Bora ser o único tetra do Brasil!

Quanto às flautas, deixem os colorados falarem. E quando eles falarem lembrem do desespero que devem ter sentido ao ver o gol do Everton contra o Pachuca enquanto estavam ajoelhados beijando a bandeira do México e pedindo pelo amor de GeroDeus que o Grêmio perdesse essa semi final pra diminuir o peso do Mazembaço. E relaxem. Deixem o vice da B zoar um pouco o vice do mundo, faz parte!

Boas férias, meu tricolor! Obrigada por ter honrado o manto num jogo tão complicado. E pelo tri da América. E por um 2017 todo maravilhoso. Nos vemos em breve! 💙🇪🇪⚽️👊🏻

Arrumando a mala!

Por Mariana Bacaltchuk em Gremistas

IMG_0372

Sim, eu vou pra Abu Dhabi torcer pelo tricolor no Mundial!!! 🙋😄💙🇪🇪⚽️

Prometo dar notícias de lá aqui no blog, mas como estou muito atrapalhada, correndo pra organizar tudo e poder viajar, o texto de partida vai ser esse lindo que recebi de uma amiga:

“Grêmio, meu Grêmio de Futebol Porto Alegrense, da velha Azenha e do estimado Olímpico Monumental, até a Arena do Humaitá.

Qual tua áurea, futebol, que permite uma explosão de felicidade sem composturas, totalmente genuína? Esquecemos de tudo na hora do gol, quando gritamos campeões, quando a bola tremula a rede da goleira e nos transcende de emoção. Quando torcemos com todas as nossas forças. Somos todos iguais, abraçamos quem quer que esteja ao nosso lado. O que tu tens, futebol? Qual teu fascínio?

Algumas peculiaridades suas talvez expliquem isso. Para cada torcedor, ele traz uma lembrança que se mistura com as suas memórias mais íntimas. E assim vai se formando um amor incondicional, uma emoção que nos faz chorar lágrimas de alegria, gritar sem limites, pular, sofrer, viver, ser. Grande parte de nós, amantes do futebol, para sentir assim, cresceu com isso. Somos isso. E isso, no caso, é o Grêmio.

Nos meus registros mais antigos, está meu velho pai me dando uma camiseta retrô do Renato Gaúcho, do épico 1983. Incluem ele levando eu e a minha irmã ao Olímpico, nos cuidando com seus braços de polvo. Depois, com meu irmão tão pequeno, e meu pai com seu rádio grande de pilha. Buscava cachorro-quente na hora do intervalo, e comíamos nas duras cadeiras do Olímpico Monumental; tudo tão simples, tudo tão gigante. Pegávamos o carro no mesmo lugar de sempre, ouvindo a rádio gaúcha na volta. Eu adorava a reprise da narração do gol. Muito fomos eu, meu mano e meu pai. Nosso time. Depois, vi ele repetir tudo isso com seu neto . Ah, quantas lindas memórias que, como sói faz o futebol, enchem-me os olhos de lágrimas. Onde meu velho aprendeu isso? Quais são os registros dele? Ele também os tem, certamente. Esse é o encantamento. Fui aprendendo a te amar, Grêmio. É meu, faz parte de mim.

Desci a avalanche com meu irmão, nos olhando de soslaio para não nos perdermos nos degraus das arquibancadas do Olímpico Monumental; nos atiramos no chão na batalha dos aflitos e, juntos, assistimos atônitos um milagre diante de nossos olhos. A emoção do futebol embaça aqui minhas memórias, que a partir daí só registram bem nós descendo a rua 24 de outubro, nossa gigante bandeira tremulando nos ventos da cidade do imortal tricolor. Coisas do futebol.

No futebol, compartilhamos o amor. A torcida. A tristeza e a alegria. Não é assim que tem que ser? Não é assim que devemos nos relacionar? Acho que entendi sua áurea.
Obrigada, Grêmio. De fato, tu é a alegria, em meu coração.”

Flávia Faermann
Porto Alegre, capital da América

É TRI!!!

Por Mariana Bacaltchuk em Gremistas

AA592287-F862-4FA8-B2FF-FAAD2F7ED66B

“Eu não consigo mais falar, amor!

É gol, 2 gol do Pedro Rocha!

Nós vamo sê campeão do mundo!

Nós vamo acabá com o planeta!

Nós vamo matá os colorado!”

Eu até hoje não sei quem é esse cara. Mas obrigado, meu senhor, por nos oferecer esse áudio maravilhoso e premonitório! 😂

Eu queria fazer um post de análise de jogo, falar do primeiro tempo “aula de futebol” que o tricolor deu, do Rei Arthur, do Luanel, do Gerodeus, do MilaGrohe, de todo o time. Falar da torcida maravilhosa na Argentina, do Romildão da massa, da Goeth mais uma vez copada, que o Sasha continua cuzão e da festa na Arena.

Mas meu cérebro hoje está derretido, então vou me limitar a declarar minha eterna devoção a Painato. Os ídolos dos outros clubes vão precisar comer muito arroz e feijão pra chegar onde esse homem está para os gremistas.

QUE HOMÃO DA PORRA! Te amo pra sempre, Reinight! A estátua vem a galope! 💙

IMG_9437

O tri da América já veio! Bora acabar com o Planeta, gremistada! 🇪🇪⚽️👊🏻

Nós vamos acabar com o planeta! E é hoje!

image
Por Mariana Bacaltchuk em Gremistas

“45 do segundo tempo. Lanús 1×0. Grêmio socando eles e a bola não entra no gol de jeito nenhum! Cruzamento da intermediária, Jael sobe mais do que todo mundo, desvia a trajetória da bola encobrindo o Andrada.

GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOLLLLLLLLL!!!

Descontrole formado!

Grohe grita ajoelhado chorando. Cortês corre até desmaiar. Renato chuta um policial em cima de uma garrafa de água. Luan entra no gramado de carro com IPVA atrasado. Edilson capota a ambulância com um soco. Tcheco entra em campo por cima do estádio pendurado num drone. Fernandinho desalinha a simetria perfeita da barba dele de tanto gritar. Everton transa com a Mônica no meio do campo. Bressan comemora jogando tortéi pra torcida. Kanneman entra em campo e se envolve numa briga com os cachorros da polícia. Arthur abraça seu pai Homer Simpson.

Quando, de repente, Jael aponta o dedo pra torcida e manda alguém anotar o gol num caderninho. O estádio pára, a festa pausa. Kannemann pára de mastigar as placas de patrocínio, Geromel pára de curar leprosos, Luan pára de fazer cavalo de pau. Renato olha fixo nos olhos do Jael. Jael olha fixo para Renato. Renato diz “eu já sabia”.

Jael põe a mão no pescoço como se fosse tirar uma máscara, tipo Missão Impossível. Então ele tira a máscara! E esse gesto do caderninho todos os gremistas conhecem.

Jael era na verdade ninguém menos que Magic Rocha, que voltou pra nos dar o tri!”

……….

Esse texto foi retirado do Grupaum do Grêmio no Facebook, que reúne gente tão gremista e tão nervosa quanto eu, que vai passar o dia e a noite alentando como nunca, pq é hoje, meus amigos!

Planeta, pode esperar, que a tua hora chegou!

Vamu, vamu tricolor!!! Vem ni mim, tri! 💙🇪🇪👊🏻

É hoje!

Por Mariana Bacaltchuk em Gremistas

IMG_9545Vamu, vamu tricolor, meu único amor, que hoje eu vim te apoiar, para te ver campeão, para te ver ganhar!

Pra cima deles, com drone, Deus, o cão, o rei, o pai e tudo mais que a gente tiver!

Vem ni mim, tri! 💙🇪🇪

Não tá fácil escrever sobre o Grêmio.

Por Mariana Bacaltchuk em Gremistas

IMG_9216

É difícil explicar o que está acontecendo com o Grêmio desde que o Pedro Rocha saiu e o Luan se machucou, fora as 500 outras lesões de jogadores importantes.

Sem os dois, o ataque do time parece uma vaca atolada: sem criatividade, sem velocidade, sem alternativas. Está sendo irritante ver o Grêmio jogar.

Nem vou colocar nesse pacote de decepções a saída ridícula do Bolaños, cuja situação me parece ter sido muito mal administrada, e a re-lesão do Douglas, que tem muito cheiro de erro médico, além do óbvio erro de condução de um jogador que, mesmo afastado, era funcionário do Clube e tinha de ter sido acompanhado pra não colocar em risco a recuperação. Quem acompanha mídias sociais via que ele estava sempre na night, bebendo e fumando.

Parabéns pra direção de futebol e pro patético DM, que juntos desmontaram o time no meio de uma temporada em que estava tudo funcionando e as chances de ganhar mais de um título eram altas.

Acaba de terminar o primeiro tempo do jogo contra o Coritiba, um time horroroso e desesperado. E a única coisa que consigo pensar é: como faço para desver essa m..?

#pistolei

Pensamentos de uma semana movimentada

Por Mariana Bacaltchuk em Gremistas

Resultado de imagem para pedro rocha

  • Mal estou me recuperando de ver o Mano Mala Menezes colocar o Painato no bolso na Copa do Brasil e querem levar o Luan!
  • Não dá pra vender o nosso melhor jogador com o time nas quartas da Libertadores, né, direção!
  • A torcida quer taça, não superávit! #revolta
  • Tá, tem de ter dinheiro pra pagar os salários dos jogadores e pra construir o futuro do clube, a gente entende. Mas fica, Luan! #desespero
  • Ufa, Luan disse não pros Russos!
  • Será que ele disse não pra dar uma de Ronaldinho Trairucho???
  • Ufa de novo, Luan deu entrevista dizendo que tem palavra e vai renovar. #ch…trairucho
  • Não, o Magic Rocha nããããooooooo! (choro compulsivo)
  • Obrigada por tudo, PR32! Especialmente por aqueles dois golaços no Mineirão!
  • Quem, no meio do ano passado, diria que Peter Rock seria vendido por 45 milhões, hein, torcida corneteira? 15 anos foi pouco! #sqn
  • Torcendo muito pro Cebolinha evoluir e se firmar daqui por diante. É ele que tem de entrar nessa vaga!
  • Já vai tarde, Bolaños! Inteligência zero, maturidade -1 e profissionalismo -10!
  • Essa saída foi boa pro Lincoln e pro Grêmio, boa sorte na Turquia, guri! E volte logo!
  • Fecha, janela maldita!
  • Nosso maestro pifador pança de cadela prenha favorito se machucou de novo. Será que a zica voltou???
  • Bressan jogando bem dois jogos seguidos??? Então a data da próxima entregada deve estar perto!  ;-P Essa é uma tentativa irônica de zicar a zica do Bressan, não deixe a sua falta de senso de humor atrapalhar!
  • Porra, Edilson! :-(
  • Porra, Edilson! 😀  (percebeu a diferença de entonação entre os dois momentos???)
  • 5×0 é definitivamente nosso placar favorito! #choraprofexô
  • Xô, Zica! Volta pro Beira Rio e fica lá!
  • Será que essa tristeza da eliminação na Copa do Brasil ainda vai nos render alegrias nas outras duas competições?
  • Que coisa mais linda esse time! Vamu, vamu, tricolor, meu único amor!

Lá vai mais um Filho de Francisco

luan_gremio
Por Ellen Saraiva em Gremistas

Se o Luan chegar cantando em seu novo clube, sugiro que cante: “E o olhar da Ellen Saraiva na porta eu deixei chorando a me abençoar”. Lá se vai mais um jogador de alta qualidade para fora do Brasil. Não é de hoje que não temos mais a menor condição de segurar os nossos filhos sedentos por realização, sucesso e dinheiro dentro da nossa casa. O futebol brasileiro virou o Francisco, porém com bem mais que dois filhos. A consequências dessas precoces partidas é que sofremos com a falta de craques. Futebol meio pau/meio tijolo, com pouquíssimos jogadores diferenciados que duram no máximo duas temporadas de alto rendimento jogando por aqui. Ficam até que alguém venha e NHOC: leve nossos pequenos, a quem formamos no barro jogando os campeonatos estaduais (esse aqui é o ovo cru do futebol e acontece no país todo).

Esse fenômeno da revoada dos passarinhos que querem voar vem acontecendo cada vez mais cedo na vida dos jogadores. Já já veremos pré-contratos com o Barcelona sendo assinados em nome de embriões que ainda nem foram fecundados (nesse caso, me coloco à disposição do clube Catalão). Vinícius Júnior, do Flamengo, foi pego pelo Real Madrid ali, saindo da creche. Philippe Coutinho estava jogando tazos e vendo Bambuluá quando foi levado pela Internazionale. Eu com 16 anos estava me atirando no fosso do Olímpico e eles lá, com o futuro decidido. Pensando por esse lado, tivemos sorte de contar com o Luan até agora. Aos 24 anos ele é praticamente um profissional de meia idade em um cruel mundo onde Zé Roberto, jogando aos 43 anos, é a exceção e chamado, VEJA BEM, de vovô tendo menos de dez anos a mais que eu (aqui bateu uma bad). Mal temos tempo de aproveitar nossos jogadores.

Eles sempre vão embora, e sempre irão. Enquanto não tivermos o dinheiro, a organização e a relevância do futebol europeu vai ser assim. Deixamos de ser o país do futebol para sermos tão somente fornecedor de craques, e isso é um tanto quanto triste. Aceitamos porque não temos o que fazer, eles vão embora. Sofreremos sempre com a partida de cada um deles, também não podemos evitar esse sentimento. Continuaremos aqui, apostando todas as nossas fichas de orelhão nos nossos novos craques, mesmo sabendo que em seguida vão ser felizes em outro lugar. A síndrome de vira-lata é tanta que sentimos até uma ponta de orgulho disso. Esse nosso altruísmo (mesmo que involuntário) só pode ser comparado com o altruísmo das mães e, cá entre nós, é o que somos nesse sentido.

Não criamos jogadores para nós, criamos para o mundo.

Neymar optou pelo $ e pelo desafio: essa decisão é realmente criticável?

Por Mariana Bacaltchuk em Gremistas

Nessa semana o assunto futebolístico que deu bafafá foi a transferência do Neymar pro PSG. Foi a transferência mais cara do futebol mundial, 222 milhões de euros de multa rescisória, paga ao Barcelona por um sheik do Qatar que é dono do clube parisiense – e que nem achou o Neymar caro!

Mas o bafafá não foi só pelo valor. Essa transferência foi questionada por muitos, até mesmo pela Liga Espanhola, que diz que o pagamento da multa milionária infringe o Fair Play financeiro entre clubes.

Neymar também tem sido tachado de mercenário por muita gente. Eu acho que antes de julgar a decisão do jogador a gente tem de se colocar no lugar dele. É difícil, afinal é uma realidade muito diferente da maioria das nossas. Mas temos de tentar, antes de criticar.

Deixando de lado a questão da quantia absurda de $ que ele vai ganhar como salário, 30 milhões de euros por mês LÍQUIDOS, um valor que mexe com qualquer um, na minha opinião ele ficou entre a cruz e a espada: ficar jogando num dos melhores clubes e elencos do mundo, só que sendo mais um dos vários protagonistas de um time que já é protagonista por si só, valorizado no mesmo nível – altíssimo – de outros jogadores do Barça, mas sempre atrás de Lionel Messi, ou ir pra um time que não é tão relevante no cenário europeu há anos e ser O PROTAGONISTA, arriscando sua posição de jogador de destaque em time de vitrine na Europa, mas com chance de ser eleito o melhor do mundo caso consiga fazer a equipe francesa voltar a se destacar. É um baita dilema.

Mas ele optou pelo $ e pelo desafio. Essa decisão é realmente criticável?

Se você acha que sim, se console com o fato de que ele vai ter de jogar o campeonato francês! 😛
Eu, particularmente, curti ver o Barcelona chorando as pitangas porque pagaram uma fortuna e levaram um dos melhores jogadores deles embora. Me senti um pouco vingada, por todos nós, pobres brasileiros que amam futebol e vemos isso acontecendo com nossos clubes toda vez que abre a maldita janela.  Pimenta nos olhos dos outros é refresco, né, Barcelona?! Pena que não foi o contrário, o PSG tomando essa rasteira. Nem preciso explicar o porque desse desejo, neam? 😉

neymar

Tentei julgar o Neymar

neymar_no_psg
Por Ellen Saraiva em Gremistas

Eu trocaria o Barcelona pelo PSG e provavelmente tu também. Pensei razoavelmente sobre isso e cheguei a me pegar quase tuitando “To chegando com os refri, rapaziada” ao me colocar no lugar do guri. Nesse desvairado e divertido exercício de empatia, que aconselho que todos façam, descobri que tenho muito mais em comum com o Neymar do que julgaria possível a minha conta bancária.

Seja qual for a razão verdadeira do Neymar ter protagonizado a maior transação do futebol mundial, já me utilizei de todas para trocar de emprego, dadas as devidas proporções. Junta isso ao problema na aceitação capilar e somos praticamente a mesma pessoa.

Desafio e oportunidade: Eu já troquei um emprego em Porto Alegre por um em São Leopoldo pela mesma razão. A BR116 é a constipação da região metropolitana e eu me propus a enfrentar essa prisão de ventre duas vezes ao dia, única e exclusivamente pela oportunidade. Agora imagina se eu não ia trocar Barcelona por Paris. Trocava até se tivesse que ir a pé. Posso julgar o Neymar? Não.

Maior salário: Ok, já saí de uma firma para outra pra ganhar menos e tentar ser mais feliz. Mas tem uma certa hora da vida que é meio complicado ser mais feliz com os boletos chegando e, infelizmente, os bancos e o Zaffari ainda não aceitando sorrisos e abraços como forma de pagamento. Essa é a hora do “quem pagar mais, leva.”. E serve, inclusive, por 5 pila a mais no VR. Se tem uma pessoa que não deve ter problemas com boletos é o Neymar, mas posso julgar? Não.

Protagonismo: Eu juro que aqui, nesse tópico, me imaginei numa festinha com o Messi e, principalmente com o Piquè (que abençoado seja). Numa festinha, não teria parças melhores. Agora imagina tu saber que por mais gênio que tu seja, nunca vai chegar ao nível de Messi. Neymar jamais seria o jogador principal do Barça. No PSG ele é rei. Aqui é uma questão de ego e cada um que lide com o seu. Já tive dificuldade em lidar com o meu e me resolvi bem, mas nenhum dos meus problemas envolviam um ET como companheiro de firma. Posso julgar o Neymar? Não.

Foi Deus quem me colocou aqui: Profissionalmente falando, nunca pensei nisso. Mas confesso que pensei quando encontrei e consegui conversar com o Espinosa no saguão da faculdade. Posso julgar a declaração? Não.

A lenga lenga descrita acima serviu pra que eu mesma pensasse de maneira menos hipócrita sobre o assunto. Somos todos interesseiros, seja qual for a modalidade do interesse. A diferença da minha história com a do Neymar é que não lido com o mais passional dos esportes do mundo. Não julgo o Neymar, acho que ninguém deveria fazer isso. Mas também não posso julgar o magoado torcedor do Barcelona, a quem eu deixo um alento: ao menos vocês não precisaram retirar as caixas de som.