Compartilhei mais cedo no meu FB (amiga, segue lá porque em breve em um monte de notícias sobre a minha ida para Londres para cobrir o casamento real) a fotinho acima, que faz parte de uma matéria sobre pets poderem ser registrados com nome e sobrenome em Roraima. Para a minha feliz surpresa, seguidores fofos me alertaram que tem como fazer o mesmo em Porto Alegre (de onde eu falo) e em várias cidades do Brasil também.

registroanimais

Esse aqui é o cartaz da campanha de registro de pets em Porto Alegre. 

Mas pra que registrar o cachorro, Gabizinha? Só para ter documento com nome e sobrenome dele?

Nopes! O documento serve para comprovar não só o nome do rapazinho ou mocinha. Tendo a identidade na mão o protetor pode comprovar que o animal é dele (vai saber – já vi cachorro sendo roubado), facilitar o transporte em viagens (AMEI) e ajudar em disputas por guarda (vai saber parte II – também já vi casal se engalfinhando na justiça para saber quem ficava com o cachorro depois da separação).

Em Porto Alegre o registro do pet é feito no Registro de Títulos e Documentos. E olha que barbada: dá para imprimir o formulário disponível online, preencher e só depois passar no órgão para fazer o registro bonitinho. Já vai de formulário na mão para agilizar!

Se você é de Porto Alegre, clica aqui para ver o formulário, imprimir e preencher. Feito isso, vai com o documento na Borges de Medeiros, 308 (segundo andar) no Centro. Vale dar uma ligadinha antes para saber se precisa levar algo mais, checar horário de funcionamento. O telefone é 3211.3666.

Caso você aí esteja me lendo fora de Porto Alegre, dá uma fuçadinha na web para descobrir se a sua cidade tem registro. Várias pessoas comentaram lá no post que fizeram em diversos lugares!

SAM1201-550x366

Partiu registrar DUNGA D’ALESSANDRO CHANAS DE BRANDÃO HUGO!
(será que ele é torcedor do Inter ou é só impressão?)